Recomenda-se:

Netscope

Saturday, January 4, 2014

Maravilhoso, fantástico, esplêndido.

                                           

"Quando havia passeios projectados, se chovia de repente, que felicidade! O aspecto das senhoras vestidas e de chapéu, olhando por dentro da vidraça com um tédio infeliz, deliciava-a, fazia-a loquaz:
- Ai, minha senhora! É um temporal desfeito! É a cântaros; está para todo o dia! Olha o ferro!"

                     A criada Juliana em "O Primo Basílio", Eça de Queiroz


Olha o ferro, realmente. Se há coisa que me arrelia é haver planos feitos há mais de um mês para os meus escassos dias livres e ter de os cancelar - ou adiar, o que vai dar detestavelmente ao mesmo - por causa desta chuva que Deus a dá. É que enquanto eu estive atafulhada de tarefas e sem poder dar um passo para lado nenhum, o sol brilhou da forma mais tentadora, a fazer pouco de mim. E com a tempestade que caiu esta madrugada, há que dar graças por estar tudo no lugar (é que tenho uma clarabóia perto do quarto que faz um som encantador quando a chuva é mansa, mas quando a tempestade é das grandes parece o fim do mundo). Fico chateada, com certeza que fico chateada. Não é que eu não lide com as contrariedades, que remédio, mas não me apetecia. Deve ser praga de alguma Juliana, com certeza. Que ferro!

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...