Recomenda-se:

Netscope

Saturday, February 15, 2014

Uma maldição só nossa?‏


And even though I taught my daughter the opposite, still she came out the same way!
 Maybe it is because she was born to me and she was born a girl. 
And I was born to my mother and I was born a girl. 
All of us are like stairs, one step after another, going up and down, but all going the same way. 

                                                             Amy Tan, The Joy Luck Club 



Já vos falei aqui deste livro, que me marcou bastante.

E o excerto acima sempre me fez pensar.

Serão as mulheres da mesma família degraus que sobem e descem, ao longo de gerações, levando sempre ao mesmo destino?

Por vezes parece. É incrível como olhando para as peripécias tristes e alegres das minhas antepassadas e parentes, não só há qualidades e defeitos que se repetem, como desafios, desgostos,  triunfos e oponentes que se desenrolam uma e outra vez. Com outros protagonistas e vilões, com outra época, com outro cenário, mas exactamente o mesmo enredo. É como se um feitiço precisasse de ser quebrado. Por vezes parece que os obstáculos que nos atrapalham, o tipo de pessoas que surgem na nossa vida ou os padrões  que se instalaram não começaram connosco. A Némesis não é só nossa. É algo mais antigo, ancestral, que se iniciou muito tempo antes e é muito maior do que nós. Como se destrói tal coisa? E mais importante, qual é a mensagem disto tudo? 

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...