Recomenda-se:

Netscope

Tuesday, March 25, 2014

A propósito da embirração do dia: cada qual no seu lugar.


E pronto, a Kim (ou como o meu irmão lhe chama, a Kardashona) e seu partenaire lá conseguiram o objectivo de deitar a Vogue abaixo, aliás, de fazer a capa da Vogue americana. Sobre o ultraje que está a fazer correr rios de tinta e a virar do avesso blogosfera, redes sociais e afins (e a fazer seguidores de longa data cancelar assinaturas em catadupa) eu já disse o que tinha a dizer. Reforço apenas que descreio para sempre de Anna Wintour - como é que uma mulher tão inteligente, com classe a rodos, tão bem nascida, tão tudo se rebaixa a isto... ultrapassa-me. Não há controvérsia, não há "discussão sobre os novos paradigmas dos média e os novos ícones" que justifique um trambolhão destes ou, para falar em bom português, uma barracada destas. 
 Enfim, uma revista que ainda hoje chamou ícone de moda a Rihanna no Facebook só pode estar desarranjada e mal governada. Valha-nos que há outras edições da Vogue bem mais sensatas (como a espanhola e a italiana) e outras publicações respeitáveis que podemos continuar a ler sem corar. 
 É o que digo sempre: isto de ser muito tolerante, muito inclusivo, muito moralmente elástico e de não julgar ninguém (coitadinha da menina, só ficou famosa à conta de um vídeo indecente, que mal é que isso tem?) descamba invariavelmente em relaxaria. E vai-se por aí abaixo. 

É o que temos - embora haja certos redutos e certos sítios onde ainda não cabe toda a gente. Nisso, há que tirar o chapéu aos britânicos, que não se acanham de barrar a entrada a "famosas" deste gabarito em determinadas circunstâncias por muito que se diga que isso é de um elitismo atroz, de um snobismo politicamente incorrecto: sem desculpas. Não corresponde aos padrões da marca, organização ou revista? É persona non grata e caso arrumado.

Mas para isso, é preciso firmeza.

 Este disparate corresponde vagamente a um péssimo hábito doméstico que anda para aí: o de chamar "princesa" e "príncipes" a tudo nas redes sociais, especialmente a pessoas que nada têm de principesco. Uma criança super malcriada? Ai, a minha princesa. Namorados mal enjorcados a caminho de uma festa da associação recreativa e desportiva de Rabanetes de Cima? Que príncipes!   A sério, moderem lá o entusiasmo. Como diria um grande filósofo que eu bem conheço, "se chama princesa a isto é porque nunca conheceu nenhuma". E assim se vai banalizando tudo, miserável e insuportavelmente...



4 comments:

Inês Maria Rocha Gonçalves Moura de Sousa said...

Ainda no outro dia fiquei em choque quando, num almoço de convivio, ouço uma colega - de quem gosto bastante - dizer que o ídolo dela enquanto mulher era precisamente a "Kimizinha". Say it again?!? Perdeu tantos pontos comigo com essa frase e eu até fiquei agoniada. Shame on you girl (foi o que me apeteceu dizer-lhe)

Rita Castro said...

Concordo contigo! Eu nunca fui com a carinha dessa mulher. Muitas raparigas conhecidas minhas dizem que ela é linda, é gostosa, é isto e aquilo. Por AMOR DE DEUS! A mulher anda toda maquilhada, tem uma maquilhadora profissional todos os santos dias. Isto para mim não é exemplo de mulher a seguir. Nem sei por alma de quem é que dão tanta fama a esta personagem. A vogue americana tem descaído imenso, dá destaque a pessoas que nem pinta de classe tem para serem faladas. Depois as pessoas lêm e acham: uiii esta é que é um padrão a seguir,

Sandra Paiva said...

Não podia estar mais de acordo com a história das princesas e dos príncipes. Agora a capa da Vogue com a Kim? Nem me aquece, nem me arrefece. As coisas têm a importância que lhes dão!

Imperatriz Sissi said...

Meninas, é a sociedade que nos arranjaram. De acrescentar que a Kim nem é tanto uma embirração pessoal minha, é assim um mal necessário que para aí anda a inspirar erradamente a pindericagem (e antes de arranjar este namorado, vestia-se paradoxalmente melhor - roupas com menos bom ar, mas mais adequadas à silhueta dela). Simplesmente, na Vogue não. A ser cortejada por marcas como a Lanvin e a Balenciaga, NÃO. Há lugares para pessoasassim, acho eu. E essa do ídolo parte tudo...OMG.

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...