Recomenda-se:

Netscope

Monday, April 28, 2014

Momento Manelinho da semana.


  
Talvez vocês desconheçam o que seja um Momento Manelinho, mas eu explico: é aquele em que a minha franja está  de tal maneira a dar comigo em doida que sou obrigada a reconhecer que preciso de ir ao cabeleireiro. E vou contrariada, tal como o Manelinho ia ao barbeiro.

 A tradução portuguesa desta tira é muito mais expressiva, convenhamos: não sei por que carga de diabos vou ao barbeiro tem outra graça; porém, só encontrei a versão brasileira e confesso, tive preguiça de a digitalizar do meu exemplar de  Toda a Mafalda, que é bem volumoso...mas percebem o feeling da coisa. 

Creio que já vos contei que prefiro investir em bons produtos e modeladores para usar em casa a entrar numa dependência de cabeleireiro; assim que aprendi os truques necessários para sobreviver sozinha livrei-me dessa imposição várias vezes por semana e só lá vou quando é mesmo preciso,  pois o que para outras mulheres é divertido, para mim é a cadeira da tortura...

Entre o marcar vez, a espera, a imobilidade, as dores no pescoço, a gola que fica molhada por mais que se faca, o "não, não quero cá mais produtos" o "sim, já conheço o texturizador/tratamento/tónico milagroso a preço de um anel de brilhantes que dá exactamente o mesmo resultado que os outros, obrigada mas passo" e o "ai Jesus espero que ela seja meiga com a tesoura" não há massagens no cabelo nem brushing certinho que me convençam, até porque acabo por sair de lá mais ou menos na mesma.

 Um bocadinho mais penteada se tudo correr pelo melhor, mas bastante mais stressada, umas dezenas de euros mais leve e em modo "uma rica tarde da minha vida que ninguém me devolve". Volto a dizer: as opções e manias de cada um são um direito inalienável...resta o consolo de um corte de cabelo capaz poupar meses de chatice, é só manter e pronto, mas que é um sacrifício...isso é.

No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...