Recomenda-se:

Netscope

Monday, May 12, 2014

Liane de Pougy: it girl e pecadora arrependida.


A vida de Liane de Pougy, uma das mais célebres demi-mondaines da Paris da Belle Époque, podia resumir-se da seguinte maneira: do convento-para-o-cabaret-para- o -palácio-e-para-o-convento-outra-vez.

  Ao contrário de tantas "grandes horizontales" (como Cora Pearl, La Paiva ou Marie Duplessis, a Dama das Camélias) Liane - nome de baptismo,  Anne Marie Chassaigne - não teve uma infância difícil no campo, ou em qualquer bairro desfavorecido. Nasceu numa família de classe média e teve uma boa educação num mosteiro, de onde só saiu (ou antes, fugiu) aos dezasseis anos para casar com um Oficial da Marinha.


A história podia ter ficado por aqui, numa grande respeitabilidade burguesa, se o  marido, Armand, não saísse um brutal que lhe batia. Desnorteada com a responsabilidade doméstica (mais tarde, recordaria que via o filho que lhe nascera como "um boneco" e que era uma péssima jovem mãe) e com a violência que lhe deixou cicatrizes para o resto da vida, Anne - que não devia, apesar disso, ter grande medo do marido - vingou-se tomando um amante, o Marquês Charles de MacMahon. 

Armand apanhou-os em flagrante delito na sua casa em Marselha e reagiu como seria de esperar de um homem do seu género: disparou sobre o casal de adúlteros e feriu a mulher num pulso. Receosa pela sua vida, Anne vendeu o único bem que possuía - um lindo piano de pau rosa-  e em menos de uma hora estava num comboio para Paris, deixando o atribulado matrimónio e o filho bebé para trás.

 Aí, lançou-se no teatro (sem grande talento, assinale-se: a grande Sara Bernhardt, que lhe deu aulas de interpretação, aconselhou-a a "manter a linda boquinha calada sempre que possível") e na vida galante, com o nom de guerre mais romântico de Liane; o apelido foi-lhe "emprestado" por um dos seus patronos, Conde do mesmo nome. 

Para uma cocotte, a presença no palco era só um meio para a celebridade, a atenção da imprensa...e pretendentes poderosos, que não tardariam a cobri-la de jóias magníficas, palacetes e carruagens. Para lá chegar, Liane contou com os ensinamentos de uma cortesã bem sucedida: a  famosa "Condessa" Valtesse de La Bigne, uma das mulheres que inspiraram a personagem Nana, de Zola.

Valtesse de La Bigne
Bonita, jovem, elegante, excessiva, sem pruridos em envolver-se tanto com homens como com mulheres, em breve Liane formava,  juntamente com a  Bela Otero e a famosa Émilienne d´Alençon, a "Grande Trois", as "Três Graças" das cortesãs de topo - mulheres famosas pelo seu desempenho nas Folies Bergères e na vida dos homens no poder. 

 Pelo meio, Liane fez sucesso como escritora, publicando contos e romances mais ou menos autobiográficos que eram recebidos pelo público com grande curiosidade.



 Mas em 1910, a beldade deixou definitivamente o "demi-monde" para casar com o Príncipe romeno Georges Ghika. 

O relacionamento entre os dois terá começado quando o jovem titular  cavalheirescamente  a defendeu, ao vê-la ser alvo de troça por usar um chapéu demasiado grande e extravagante; travou-se de razões e acabou por ir parar a tribunal por causa da brincadeira. 



Embora a família dele desaprovasse uma união tão escandalosa - outra coisa não seria de esperar - e lhe cortasse os fundos, o casal foi feliz durante vários anos, vivendo no campo.
  Porém, uma crise no casamento e a morte do filho do primeiro marido, Marc, na I Guerra Mundial, fizeram Liane (que agora utilizava o nome de Anne Marie, Princesa Ghika) voltar-se gradualmente para o único Homem que nunca a desiludira: Cristo. 



 Após enviuvar arrependeu-se da sua juventude de estúrdia, escreveu as suas Memórias e ingressou na Ordem Dominicana, como Irmã Ana Maria da Penitência. Passou o resto da vida a cuidar de crianças com necessidades especiais num asilo e morreu pacificamente na Suiça, aos 81 anos de idade.

 Há quem diga que todas as mulheres encerram em si os arquétipos de Santa, Mãe e Amante...mas poucas o terão feito tão literalmente como Liane de Pougy!








No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...