Recomenda-se:

Netscope

Friday, May 2, 2014

Mules, como usar?


Há uns meses atrás falei no regresso dos mules, que já se vinha adivinhando, sem esperar que houvesse uma adesão tão grande. Abertos, fechados, minimalistas, delicados, desportivos, boho, com aplicações, vertiginosos, baixos, médios, de stiletto, de plataforma, chunky heel, kitten heel, estilo chinela ou tamanco, com ou sem fivela no calcanhar...as maiores Casas de moda criaram versões para todos os gostos e horas do dia.

                                  


 Não é difícil perceber a paixão de profissionais de moda, bloggers e figuras públicas por estes sapatinhos: são práticos, fáceis de calçar e se bem escolhidos, podem ser muito elegantes e confortáveis.
 Tenho vários pares de estilos diferentes e não sei se vou resistir à vontadinha de comprar uns assim para o dia-a-dia.


 No entanto, o mule não é um tipo de calçado que se possa usar com qualquer coisa, sem pensar duas vezes. Ou antes, isso é possível (são mesmo uns sapatos potencialmente viciantes, porque a tentação de estar bem calçada em segundos, sem a canseira de apertar tiras e fivelas é grande) mas requer alguma prática e golpe de vista, para não resultar num visual desleixado nem desfavorecer as pernas.

 1-  Fórmula instantânea






A receita mais fácil para usar mules sem errar nas proporções é combiná-los com calças cigarrete curtas, pretas de preferência. A altura da bainha é ideal para realçar o sapato sem mostrar demasiada pele, além de criar uma figura longuilínea. Qualquer tipo de mule funcionará aqui, mas a minha aposta vai para os mais simples, clássicos - abertos ou fechados, com salto médio a alto.







2- Fórmula para saias


 A melhor companheira de um mule de salto alto e fino é a saia a 3/4, lápis ou
 ligeiramente rodada.



3- Jeans e calças a direito

São ideais para usar os modelos de salto mais largo.


4- E com saias acima do joelho, pode-se?


Não é a opção mais segura, porque ao deixar o calcanhar descoberto há o risco de um ar vulgar ou algo trapalhão, mal acabado. Para quem não resiste a experimentar, há duas opções: mules de salto chunky para os looks casuais (e bainhas mais curtas) e modelos delicados, pontiagudos de preferência, para vestidos sofisticados  acima do joelho - uma receita aconselhável para quem tem pernas longas e esguias. Evitem-se, no entanto, os saltos  excessivamente altos e finos.


   



1 comment:

Sandy said...

Um NÃO redondo para as mules. Me libre :p

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...