Recomenda-se:

Netscope

Sunday, October 19, 2014

Identifique um mau pretendente em 6 passos.


Conhecer pessoas novas é sempre um risco. Mesmo as que parecem ter as melhores referências e/ou um aspecto de confiança podem mascarar um carácter duvidoso, porque na fase da conquista cada um tenta dar a imagem mais favorável de si próprio. Mas há pequeninos quês que descobrem as carecas, por isso basta um pouco de atenção: um profiling básico pode  evitar convívios indesejáveis mesmo antes de detectar sinais mais sérios de um maluquinho em potência


 1- Mencione a sua avó, diga-lhe que foi levá-la ao médico e às compras e pergunte pela dele como quem não quer a coisa. Caso ele diga algo do género "que grande seca!" ou lhe conte que está de relações cortadas com os avós por um motivo mesquinho qualquer, fique alerta: nenhum bom rapaz é desrespeitoso com os mais velhos (mesmo que os avós tenham mau feitio ou tenham sido injustos nas partilhas são sempre dignos de respeito, mas pessoas mal formadas não percebem isso). Os avós são assim uma coisa sagrada que só pessoas com valores sólidos acham intocáveis - e nenhuma rapariga de juízo quer estar perto de um desnaturado, muito menos fazer planos com tais pessoas.


2-Pergunte-lhe o que ele pensa das leggings - daquelas de lycra. Ou de outra coisa foleira de bradar aos céus.  Se ele não souber o que é isso, óptimo; se detestar, guarde-o, é um homem de valores; se ele disser que gosta de ver nas pessoas que têm corpo para isso...bom, é um rapaz sensato e merece uma oportunidade. Mas se ele responder que adora, e com ar malandro... não pense que é só um caso de mau gosto, com a desculpa "os homens não percebem nada de moda": Tem perante si um desses "homens feministas" que não interessam a uma mulher decente. Provavelmente vai desculpar tudo quanto é mau comportamento, ter gostos muito duvidosos, achar normais os piores descalabros, defender o carácter irrepreensível das strippers, votar nas concorrentes da Casa dos Segredos  e ser amigo de meninas com mau ar e hábitos piores...need to say more? Indivíduos assim dizem-se muito liberais com as mulheres só para ter mais chances de acrescentar conquistas fáceis à sua lista. E o pior é que quando tentam assentar com uma mulher honesta e elegante continuam a comportar-se com a mesma falta de respeito que lhe mereciam as outras, por uma questão de costume. As leggings são apenas um exemplo e um pretexto para descobrir se ele é pessoa de fraca moral, capice?

3 - Fale no seu animal de estimação e veja como ele reage. Uma pessoa que não pode com animais tem pouco espírito de responsabilidade e sacrifício, além de muito provavelmente também não gostar de crianças, ou gostar delas para inglês ver (que ainda é pior e mais desonesto) nem de velhinhos, nem de plantas, nem sequer de aturar a namorada se ela tiver uma gripe,quanto mais.

4- Por falar em inglês ver, caso ele seja uma daquelas pessoas fofinhas que passam a vida a partilhar coisas amorosas de meninos doentes nas redes sociais, ou a ser muito solidário com cada caso mediático que aparece, arrebite as orelhas; depois, convide-o para uma iniciativa de solidariedade  (mas atenção, tem de ser uma que dê muito trabalho e/ou custe dinheiro e que não renda protagonismo). Se ele se esquivar...não é boa pessoa, só é politicamente correcto. E um palerma que quer dar nas vistas.

5 - A propósito de dar nas vistas, aproveite a regra das nossas avós que rezava "nos primeiros encontros, ouça mais e fale menos; deixe-o falar dele". Arme-se em jornalista, faça perguntas abertas do estilo "o que é que pensa de...? e veja o quanto ele fala efectivamente de si próprio, ou se tem a delicadeza de perguntar alguma coisa sobre si. Se a conversa é eu, eu, eu, eu tenho, eu faço, eu vou fazer, eu fiz, enfim, muita gabarolice a propósito de tudo e de nada - isto acompanhado de um clipping constante dos seus feitos (académicos, profissionais, sociais ou outros) nos social media...fuja a bom fugir, se não morreu de sono com tanto monólogo. As pessoas de maior valor são modestas; estão habituadas aos privilégios, ao êxito e às atenções, logo não procuram constante aprovação e aplauso. Lá diz o ditado "o homem que se elogia a si próprio sabe que ninguém mais o fará" - e se encontrou um desses, está perante um deslumbrado, um arrivista, um fura bolos, ou complexado inseguro, ou uma mistura disso tudo. RUN!

6- Tente perceber o seu conceito de lealdade, perguntando-lhe o que faria se um conhecido ofendesse a sua namorada ou melhor amigo. Arranje um exemplo que pareça casual. Se ele fica neutro como a Suiça, é um papalvo que não está para se maçar, um cobarde, imaturo ou pior: alguém que gosta de ter cada pé em campos opostos, de manter casos paralelos, de alimentar tricas...enfim, uma pessoa a riscar da lista. Quem é amigo de todos não pode ser amigo de ninguém - quanto mais pretendente ou coisa mais séria, Cruzes.
Não sei, este rapazinho tem assim um ar de sociopata e onde há fumo há fogo.

Se ele chumbou em algumas destas perguntas (uma só já é sinal de alarme que chegue, mas há mulheres com vocação para santas)...olho vivo e pé ligeiro.



2 comments:

Sérgio S said...

Eu sou um mau pretendente: torcia o nariz ao cão da moça, especialmente se morar num apartamento de cidade. É que moro num prédio em que a entrada está sempre carregada de !#$%& dos cães das madames. Pior que isso é quando o elevador cheira a !#$%& de canideo, ou com o piso molhado sem ser de água da chuva... Tudo isto existindo um parque específico para animais a menos de 100 metros. Mas pronto, se não gostar disto é ser mau rapaz, não tenho outra alternativa em ser um rebelde da sociedade :P

Imperatriz Sissi said...

Está tranquilo, fazer uma gestão sensata dos animais de estimação não é ser mau rapaz ;)

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...