Recomenda-se:

Netscope

Monday, November 3, 2014

Menos é mais, nunca é excessivo lembrar.

Via Cosmopolitan

Ontem caí na asneira de ir ao supermercado (coisa que geralmente evito fazer ao Domingo) e como de costume escolhi o centro comercial mais pequenino da cidade, que não tem lojas-boas-para-passeio-domingueiro, logo só costuma lá andar quem mora nas redondezas.

Mas ai de mim: não sabia que havia uma super-mega- promoção qualquer e que por isso apareceria lá meio mundo, quase tudo clientela fora do habitual.

  Já se sabe que ajuntamentos são coisas parte aterradoras, parte fascinantes de observar: é que aparece sempre gente rara.

Os meus olhos viram, além das típicas leggings e calções (que já nem vale a pena analisar) uma quantidade impressionante de:

- Collants pretos opacos fora de época (porque 50% da população feminina torce para que venha um bocadinho de fresco que seja para usar micro saias sem mostrar a celulite);

- Vestidos de renda ou cetim sintéticos mais próprios para uma festa do que para ir às compras;

- Botins e sapatões altíssimos de veludo-a-fingir-camurça...com fivelas ou tachas douradas, a acompanhar os ditos vestidos;

- Carteiras de poliéster-a-fingir-pele com correntes, em cores estranhas.

- Casacos e mangas de crochet e renda, a "cobrir" costas e braços demasiado grandes para as ditas mangas e casacos.

Nada disto é confortável, nem bonito. Não é que não se possa tirar partido de toda a roupa que se tem no armário dando mais do que um uso a certo tipo de peças, mas a chave está no equilíbrio. Há uma linha muito ténue entre criatividade e possidonice.


Para evitar faux pas, convém sempre recordar que:

1- Um tecido barato é muito difícil de disfarçar, principalmente de dia quando nem todos os gatos são pardos. Mas se gostar mesmo do vestido, ao menos que se use com sapatos de qualidade.

2- Há quem consiga adaptar vestidos de festa para sair à rua, mas não é uma coisa fácil de fazer: de qualquer modo se a ideia é "simplificar" o ar festivo do vestido, pode usar-se um perfecto de couro e botins ou sapatos pretos, de aspecto casual e nunca demasiado altos. Assim dará um aspecto edgy ao visual sem cair no ar "compras após casório d´aldeia".


Via Refinery29

3- Se uma toilette tem rendas, esqueçam-se as aplicações douradas; se o tecido é ligeiramente brilhante acompanhe-se com algo neutro, como uma camisolinha de malha, uma camisa branca ou uma t-shirt preta, e deixem-se outros acessórios (pulseiras, anéis, etc) em casa.  Assim a peça mais chamativa será o centro da atenção no visual, mas a simplicidade das outras dará o factor polido necessário para não estragar tudo.


4 - É verdade que há penteados que funcionam melhor em "cabelo lavado ontem" (ou há dois dias, conforme o cabelo de cada uma e os produtos que usou) mas isso só resulta se o cabelo não parecer sujo. Disfarçar cabelo oleoso com um rabo de cavalo (não disfarça, é ilusão!) e vestir brilhinhos, mini saias e rendinhas é convidar a desgraça. Mais vale lavar o cabelo à pressa, enfiar uns jeans e uns saltos bonitos, pôr um bâton mais vivo e  já está.

5 - Lamento dizer isto, mas quanto mais "redondinha" uma mulher é, menos fantasias a roupa deve ter. Quem quer parecer mais magra deve evitar as coisas que são duvidosas até nas "Olívias Palito" - transparências, crochet muito aberto,tecidos que se colem ao corpo...para quê? Peças bem cortadas e tons sólidos, que revelem ou acentuem só as partes mais bonitas do corpo (o colo, a cintura) prestam um serviço muito melhor e emagrecem. 50% das mulheres parece muito mais gorda por causa da roupa que veste.

6 - Saltos altíssimos e instáveis a imitar Louboutins são um disparate para o dia, principalmente se forem de qualidade duvidosa. A maioria nem sequer "emagrece" as pernas - limita-se a esborrachá-las porque obriga os músculos a fazer esforço para os segurar. Se tem mesmo de ser, guarde-os para noites de festa ou se está mortinha por usá-los porque "foram tão baratinhos mas são tão engraçadinhos", simplifique o resto do visual e evite juntar qualquer outra peça de ar baratuxo ou festivo.



7- Nada contra uma carteira mais acessível, desde que seja em tecido. Napa é o fim, principalmente se tiver enfeites e aplicações!

8 - Quanto aos collants pretos super quentes, há pouco a fazer: ou se prescinde de usar peças tão curtas até que venha o frio, ou pelo menos que o resto da toilette seja neutro (tops de algodão de manga comprida, um bonito saco de cabedal, bons tecidos) e que cabelo e maquilhagem estejam no lugar, com pouco fru fru.

Ou como dizia Coco Chanel, antes de sair de casa 
veja-se ao espelho e retire um acessório! (Ou dois ou três, digo eu...)









No comments:

Textos relacionados:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...